Em média, duas a três pessoas recebem um coração novo por ano em SC

Em média, duas a três pessoas recebem um coração novo por ano em SC

Em média, duas a três pessoas recebem um coração novo por ano em SC

Conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde, Santa Catarina já realizou 57 transplantes cardíacos desde 2000, com uma média de 2,5 procedimentos por ano. Só em 2023, porém, o número de procedimentos já é o dobro da média, com cinco transplantes. No momento não há pacientes na lista de espera da SC Transplantes.

Os números foram evidenciados após o procedimento célere envolvendo o apresentador Fausto Silva, em São Paulo, que conseguiu um novo órgão em uma semana. Segundo o Ministério da Saúde, a rapidez não é incomum: em 27% dos casos pacientes esperaram menos de um mês.

Em 23 anos foram feitos 57 transplantes de coração no estado através do serviço SC Transplantes – Foto: Maurício Vieira/Secom SC/Divulgação/CSC

O coordenador do serviço estadual de transplantes, Joel de Andrade, explica quais os critérios para transplante de coração em SC. “A distribuição dos enxertos cardíacos é feita por critérios essencialmente técnicos. O primeiro critério utilizado é o grupo sanguíneo. Na prática, acabam sendo formadas quatro listas de espera: grupo A, B, AB e O”.

O tempo em lista de espera é outro fator computado para desempate entre pacientes no mesmo patamar de gravidade, diz o médico. “Por fim, condições clínicas que incluem o choque cardiogênico podem determinar a prioridade do receptor sobre os demais em lista, resultando em uma colocação no topo de lista”.

No caso do coração, a logística é fundamental, pois o órgão precisa ser retirado do doador e transplantado no receptor em até quatro horas. Em Santa Catarina, helicópteros e outras aeronaves do poder público ficam à disposição para transporte dos órgãos.

O tempo de espera médio varia de acordo com o tipo sanguíneo do receptor. De acordo com a Central, 30% dos pacientes foram transplantados com menos de um mês de espera, 33% aguardaram menos de 90 dias e o restante a espera foi por um período maior.

Recentemente uma paciente com insuficiência cardíaca grave, incluída na lista de espera da Central Estadual de Transplantes em 11 de agosto, recebeu um novo coração em duas semanas.

Link original da notícia: https://www.correiosc.com.br/em-media-duas-a-tres-pessoas-recebem-um-coracao-novo-por-ano-em-sc/

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *