Perícia não encontra vestígios de sangue em carros apreendidos na investigação de motorista desaparecido no RS

Perícia não encontra vestígios de sangue em carros apreendidos na investigação de motorista desaparecido no RS

Perícia não encontra vestígios de sangue em carros apreendidos na investigação de motorista desaparecido no RS

O caso é investigado em Bom Jesus, na Serra do RS, desde 26 de julho, quando Luciano saiu de casa para encontrar uma mulher com quem mantinha relacionamento, e não foi mais encontrado.

A Polícia trabalha na análise dos dados dos celulares apreendidos com os envolvidos. Conforme o delegado, são mais de 200 gigabytes de dados obtidos.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontam que o caminhoneiro foi atraído por uma mensagem que recebeu da mulher e executado na região de Caraúno, no interior de Bom Jesus. A motocicleta dele foi deixada a 30 km do local.

A investigação também indica divergências nos depoimentos dos quatro, com apresentação de falsos álibis. Eles apagaram registros dos celulares, destruíram provas e coagiram testemunhas a mentir durante a investigação.

Na quarta-feira-feira (16), a Polícia Civil interrogou, novamente, a mulher. O marido dela também passou por interrogatório, além do irmão dele e do pai da mulher. Todos permaneceram em silêncio – inclusive quando questionados sobre onde estaria o corpo de Melos.

Ainda são aguardadas as perícias de oito celulares e uma arma de fogo que foram apreendidos, além de veículos. Há, ainda, um nono celular com perícia pendente, telefone que foi encaminhado para análise na última segunda-feira (14).

Motocicleta de jovem que desapareceu em Bom Jesus foi localizada pela polícia — Foto: Arquivo pessoal

Relembre o caso

Melos teria se encontrado com uma mulher no dia do desaparecimento. De acordo com o relato da família dele à Polícia Civil, os dois teriam um relacionamento, apesar de ela ser casada.

Em depoimento à polícia, a mulher disse que teria marcado esse encontro com ele, que teria acontecido na casa dela, para terminar o relacionamento. Depois, o caminhoneiro teria ido embora.

“Ele mandou num áudio a hora que tava saindo de casa, que, tipo, ela disse que tinha se separado, que estava vindo a pé, que era para ele vir encontrar ela”, diz.

Luiz conta que, depois, a mulher passou a mandar mensagens para os familiares de Melos. “Ela mandou umas mensagens para a minha irmã, dizendo que eles tinham terminado, e que ele tinha estado lá na fazenda, tinham terminado e ele que tinha vindo embora pra cidade”, relata.

“[Luciano] É uma pessoa alegre e tá todo mundo compartilhando e tentando ajudar nas buscas, tá todo mundo envolvido, todo mundo abandonou trabalho para ajudar nas buscas”, conta o irmão.

VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Link original da notícia: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/08/29/pericia-nao-encontra-vestigios-de-sangue-em-carros-apreendidos-na-investigacao-de-motorista-desaparecido-no-rs.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *