Itamaraty confirma morte de brasileiro que estava desaparecido em Israel

Itamaraty confirma morte de brasileiro que estava desaparecido em Israel

Itamaraty confirma morte de brasileiro que estava desaparecido em Israel

“O Governo brasileiro tomou conhecimento, com profundo pesar, do falecimento do cidadão brasileiro Ranani Nidejelski Glazer, natural do Rio Grande do Sul, vítima dos atentados ocorridos no último dia 7 de outubro, em Israel. Ao solidarizar-se com a família, amigas e amigos de Ranani, o Governo brasileiro reitera seu absoluto repúdio a todos os atos de violência, sobretudo contra civis.”, diz a publicação.

Autoridades lamentaram a morte do brasileiro. O presidente Lula republicou a nota do Itamaraty. O governador do RS, Eduardo Leite, escreveu em uma rede social que recebeu com tristeza a informação e que condena “todos os atos de terrorismo”. O vice-governador, Gabriel Souza, também se manifestou. “Que a paz seja restaurada e as vidas – de ambos os lados – preservadas na região”, postou.

Brasileiro que desapareceu em Israel é encontrado morto

Brasileiro que desapareceu em Israel é encontrado morto

Na segunda-feira (9), uma tia do brasileiro afirmou que havia recebido a notícia da morte durante a madrugada.

Governador e vice-governador do RS lamentam morte de brasileiro — Foto: Reprodução/Twitter

“Eu estou na Austrália. Recebi a notícia na segunda-feira de madrugada. Tarde no Brasil. Meu sobrinho me ligou. O exército de Israel foi até a casa do meu irmão, pai do Ranani, que também mora em Israel. Não temos informação como e onde foi, exatamente. Meu sobrinho faria 24 anos agora, 13 de outubro. Ele morava em Israel havia 7 anos. Meu sobrinho está agora reconhecendo o corpo. Estamos arrasados”, diz Karen Glazer, tia de Ranani

Vídeo mostra relato de brasileiro que desapareceu após ataque do Hamas a Israel

Vídeo mostra relato de brasileiro que desapareceu após ataque do Hamas a Israel

O conflito na região começou no último sábado (7). Homens armados do Hamas, invadiram Israel e atacaram diversas cidades. A rave onde Ranani estava foi um dos primeiros alvos dos terroristas que entraram por terra e deixaram 260 mortos no local, no distrito sul de Israel, a menos de 20 quilômetros da Faixa de Gaza.

Ranani morava há sete anos no país e tinha cidadania israelense. Ele nasceu em Porto Alegre e tinha 23 anos, segundo uma tia. Ranani prestou serviço militar em Israel. Ele vivia em Tel Aviv com amigos e trabalha como entregador.

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Como Ranani desapareceu

O brasileiro Rafael Zimerman contou que estava na rave ao ar livre com Ranani e a namorada do gaúcho, Rafaela Treistman, quando a invasão começou e eles conseguiram se refugiar em um bunker, mas o local foi invadido. A situação ficou tão desesperadora, que Rafael teve que se fingir de morto para continuar vivo. Ele não sabe em que momento o amigo se perdeu. Rafael e Rafaela conseguiram escapar.

“Eu lembro do Ranani me falando para eu não olhar, porque tinham pessoas mortas em cima da gente e que estávamos usando o corpo delas para não tomarmos tiros”, conta Rafaela.

O Ministério das Relações Exteriores informou três contatos para brasileiros em situação de emergência – os três, com o aplicativo WhatsApp instalado:

  • Escritório em Ramala: +972 (59) 205 5510
  • Embaixada em Tel Aviv: +972 (54) 803 5858
  • Plantão consular geral, em Brasília: +55 (61) 98260-0610

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Link original da notícia: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/10/10/itamaraty-confirma-morte-de-brasileiro-que-estava-desaparecido-em-israel.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *