Paraná precisa qualificar mais de 830 mil pessoas para a indústria até 2025, indica estudo

Paraná precisa qualificar mais de 830 mil pessoas para a indústria até 2025, indica estudo

Paraná precisa qualificar mais de 830 mil pessoas para a indústria até 2025, indica estudo

De acordo com o levantamento, da demanda total, 163,6 mil pessoas deverão se qualificar na formação inicial para repor os trabalhadores inativos e preencher as novas vagas do mercado.

Os 669,6 mil deverão fazer a formação continuada, ou seja, já estão no mercado, mas precisarão de atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos.

De acordo com os dados, em todo o país, a necessidade de trabalhadores qualificados é de 9,6 milhões.

Veja na tabela a seguir a demanda de formação de profissionais da indústria de acordo com diferentes níveis de qualificação:

Demanda do Paraná por mão de obra qualificada

Nível de qualificação Demanda
Qualificação (menos de 200 horas) 487.119
Qualificação (mais de 200 horas) 165.253
Técnico 124.954
Superior 56.222
TOTAL 833.548

O estudo mostra que, em volume, a demanda maior considera prioritariamente as horas de qualificação do profissional.

Porém, chama atenção o crescimento da necessidade de mão de obra de nível técnico e superior. Segundo a pesquisa, essa tendência deve continuar, fazendo com que empresas procurem profissionais com maior nível de formação capazes de resolver problemas mais complexos.

Áreas com maior demanda

Soldador indústria PR — Foto: Reprodução/RPC

O levantamento revela que a principal demanda da indústria é por profissionais para as chamadas ocupações transversais, que permitem atuação em diferentes áreas, como técnico em Segurança do Trabalho, técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento e profissionais da Metrologia.

Veja as áreas com mais demanda por formação, segundo a pesquisa:

Áreas com maior demanda por formação (inicial + continuada)

Área Demanda
Transversais 183.439
Metalmecânica 119.210
Logística e transporte 116.695
Alimentos e bebidas 103.298
Construção 78.025
Têxtil e vestuário 54.500
Tecnologia da Informação 28.966
Automotiva 26.868
Madeira e Móveis 22.999
Eletroeletrônica 19.248

Ocupações com maior demanda

Confira abaixo as ocupações com maior demanda por formação, agrupadas por nível de qualificação:

Os cursos superiores são voltados para quem tem o ensino médio completo ou equivalente, visam a formação de um bacharel ou licenciado. São formações de longa duração, com carga horária mínima de 2.400 horas, sendo que algumas chegam a 7.200 horas.

Demanda por formação de nível superior

Ocupação Demanda em formação inicial Demanda em aperfeiçoamento
Analistas de tecnologia da informação 2.171 13.821
Gerentes de produção e operações em empresa da indústria extrativa, de transformação e de serviços de utilidade pública 682 4.144
Gerentes de comercialização, marketing e comunicação 567 3.753
Gerentes administrativos, financeiros, de riscos e afins 651 3.364
Engenheiros civis e afins 682 2.249

Cursos técnicos têm carga horária entre 800 horas e 1.200 horas (cerca de 1 ano e 6 meses) e são destinados a alunos matriculados ou egressos do ensino médio:

Demanda por formação de nível técnico

Ocupação Demanda em formação inicial Demanda em aperfeiçoamento
Técnicos de controle da produção 2.446 14.861
Técnicos de planejamento e controle de produção 1.593 7.277
Técnicos de desenvolvimento de sistemas e aplicações 1.224 5.065
Montadores de veículos automotores (linha de montagem) 537 5.487
Técnicos em eletrônica 1.347 3.971

Qualificação mais de 200 horas

Os cursos de qualificação são indicados a jovens e profissionais que buscam desenvolver novas competências e capacidades profissionais para a inserção em uma ocupação. Esses cursos não demandam um nível de escolaridade específico.

Demanda por formação de qualificação + de 200 horas

Ocupação Demanda em formação inicial Demanda em aperfeiçoamento
Operadores de máquinas para costura de peças do vestuário 5.502 22.353
Mecânicos de manutenção de máquinas industriais 3.032 10.279
Mecânicos de manutenção de veículos automotores 4.763 6.548
Preparadores e operadores de máquinas-ferramenta convencionais 1.036 8.351
Padeiros, confeiteiros e afins 2.748 5.699

Qualificação de menos de 200 horas

Demanda por formação de qualificação – de 200 horas

Ocupação Demanda em formação inicial Demanda em aperfeiçoamento
Alimentadores de linhas de produção 27.756 104.684
Magarefes e afins 13.957 54.201
Motoristas de veículos de cargas em geral 7.886 50.449
Ajudantes de obras civis 8.227 12.494
Operadores de máquinas a vapor e utilidades 2.183 17.357

Mais oportunidades

Diante da demanda por formação de profissionais, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), oferece, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), cursos de qualificação e de atualização.

No Senac são mais de cinco mil vagas gratuitas abertas no Paraná destinadas a quem tem renda familiar per capita de até dois salários mínimos federais.

O interessado encontra cursos como atendimento ao turista, assistente administrativo, manicure e pedicure, cuidador de idoso, recepcionista, atendente, técnico em enfermagem, entre outros.

No Senai, o aluno pode fazer cursos de qualificação profissional, cursos técnicos, aperfeiçoamento profissional como mecânica, eletroeletrônica, química e outros.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 Paraná

Link original da notícia: https://g1.globo.com/pr/parana/economia/noticia/2023/08/30/parana-precisa-qualificar-mais-de-830-mil-pessoas-para-a-industria-ate-2025-indica-estudo.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *