Menina com autismo consegue autorização para ficar com galo de apoio emocional em hospital durante internação da mãe

Menina com autismo consegue autorização para ficar com galo de apoio emocional em hospital durante internação da mãe

Menina com autismo consegue autorização para ficar com galo de apoio emocional em hospital durante internação da mãe

Por conta do autismo, a presença do animal garante suporte emocional para Aymee. A autorização foi obtida pela Defensoria Pública do Paraná, que entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde e explicou a situação da menina.

“Eu só pego ele quando estou mal, e ele me acalma. Se ele não fica, eu não fico. Ele traz a minha felicidade”, contou Aymee.

A família dela mora em Cascavel, no oeste do estado. A mãe, Janete Soares de Almeida, cuida integralmente da filha e realiza costuras de forma autônoma para ajudar na renda mensal.

Como não tem com quem deixar Aymee, Janete precisava que a filha acompanhasse ela no hospital durante o período de internação e em uma casa de apoio para a recuperação do procedimento. O galo, consequentemente, teria que ir junto.

Um susto, depois o alívio

De acordo com a Defensoria Pública, foi preciso a permissão da Casa de Apoio Paraná, onde a mãe se recuperou, para que o animal permanecesse no local, isso porque Janete seria acompanhada pelos médicos antes de retornar para Cascavel.

Aymee e Paçoca juntos no hospital: menina conseguiu autorização para ficar com o galo — Foto: Reprodução/Defensoria Pública do Paraná

Conforme a Defensoria, a entidade negou o pedido, o que poderia prejudicar a data da cirurgia, agendada para setembro.

Acordo autoriza que animal de estimação fique em hospital

Acordo autoriza que animal de estimação fique em hospital

“Por conta do diagnóstico da Aymee e a necessidade do acompanhamento do Paçoca para o suporte emocional, realizamos ligações e encaminhamos documentos para a Casa de Apoio para que ele pudesse ser acolhido também”, explicou a assessora jurídica da Assessoria de Projetos Especiais da Defensoria, Simone Maia.

Viagem de ônibus

Em abril deste ano, Aymee teve que pedir outra autorização para viajar ao lado de Paçoca. O pedido foi aceito e ela conseguiu embarcar no ônibus com o animal de estimação.

Como tudo começou

Há cerca de um ano e meio, a família de Aymee estava em um sítio quando ela se interessou por um pintinho, que estava isolado dos outros. Para a garota, ele estaria sofrendo bullying.

Paixão por animais começou nos primeiros anos de vida — Foto: Acervo pessoal

Segundo a mãe, a menina se identificou com a situação e nunca mais se separou de Paçoca.

Imagens compartilhadas pela família nas redes sociais mostram como a relação dos dois é forte: ele dorme junto com Aymee na cama.

“Quando ela está desregulada, sobretudo em público, a primeira coisa que ela pede é o Paçoca. É como se o Paçoca fosse um medicamento instantâneo que ajuda a regular rapidamente. É muito antes e depois dele”, disse Janete.

Animais de suporte emocional

Segundo a Defensoria Pública, animais de apoio emocional são aqueles que auxiliam pessoas com deficiência porque o afeto entre a pessoa e o animal é capaz de evitar crises.

De acordo com a servidora responsável por projetos de inclusão e acessibilidade da Assessoria de Projetos Especiais da Defensoria, Flávia Bandeira Cordeiro, não há lei que formaliza o acompanhamento desses animais.

No entanto, ela disse que uma declaração médica relatando que o animal é de suporte emocional pode ajudar na conscientização dos espaços por onde a pessoa circula.

“Esse vínculo que a pessoa cria pode evitar que ela entre em crise e em surtos, porque o animal pelo qual foi criado esse afeto é capaz de trazer regulação emocional”, afirmou.

Mais assistidos do g1 PR

Link original da notícia: https://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/2023/09/20/menina-com-autismo-consegue-autorizacao-para-ficar-com-galo-de-apoio-emocional-em-hospital-durante-internacao-da-mae.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *