Câmara do Rio aprova o 24 de junho como Dia do Jongo

Câmara do Rio aprova o 24 de junho como Dia do Jongo

Câmara do Rio aprova o 24 de junho como Dia do Jongo

O projeto de lei tem a intenção de celebrar o ritmo de origem africana, e que é considerado o pai do samba carioca.


O Jongo da Serrinha é uma das atrações do 1º Arraiá Afro-Cristão, neste sábado (30), em Cascadura — Foto: Divulgação

A Câmara Municipal do Rio aprovou nesta quarta-feira (6), o projeto de lei que institui o dia 24 de junho como Dia do Jongo na cidade do Rio de Janeiro.

O projeto é da vereadora Monica Cunha (Psol), e tem a intenção de celebrar o ritmo de origem africana, e que é considerado o pai do samba carioca.

O dia 24 de junho foi escolhido em referência à data de nascimento de vovó Maria Joana, jongueira tradicional do Morro da Serrinha, onde o ritmo é cultuado e dançado até hoje.

Vovó Maria Joana foi mãe de santo, rezadeira, líder comunitária e uma das fundadoras da escola de samba Império Serrano. Graças a sua atuação e a de sua família, o jongo transformou-se em patrimônio imaterial reconhecido nacionalmente.

“Esse é o meu primeiro projeto de lei aprovado nesta casa e faz memória à cultura e a história do meu povo. É de suma importância para a população negra do Rio porque por muito tempo a nossa história foi apagada, mas agora podemos celebrar. O jongo, que já foi demonizado na nossa cidade, é histórico por contar o dia a dia das comunidades e dos desafios da população negra”, disse Monica Cunha.

O jongo, ou caxambu, é um ritmo que tem suas origens na região africana do Congo-Angola, e chegou ao Brasil com os negros de origem bantus, que foram trazidos para o trabalho forçado nas fazendas de café do Vale do Rio Paraíba, interior dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Link original da notícia: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2023/09/06/camara-do-rio-aprova-o-dia-24-de-junho-como-dia-do-jongo.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *