Funcionário público morre depois de sofrer mal súbito em jogo e receber massagem cardíaca por mais de 40 minutos

Funcionário público morre depois de sofrer mal súbito em jogo e receber massagem cardíaca por mais de 40 minutos

Funcionário público morre depois de sofrer mal súbito em jogo e receber massagem cardíaca por mais de 40 minutos

Os bombeiros informaram que Gedeon, de 47 anos, estava inconsciente e com parada cardiorrespiratória, sendo reanimado por outra pessoa que estava na quadra de areia no momento.


Funcionário público morreu em Paraíso do Tocantins — Foto: Arquivo Pessoal

O funcionário público Gedeon Ferreira Lima, de 47 anos, morreu após passar mal e sofrer uma parada cardíaca enquanto participava de um jogo de futebol de areia. Ele ainda foi socorrido e os profissionais da saúde ficaram mais de 40 minutos tentando reanimá-lo.

O caso foi registrado na noite desta quinta-feira (31), por volta das 21h, em uma arena de esportes em Paraíso do Tocantins, na região central do estado.

Os bombeiros informaram que Gedeon foi encontrado inconsciente e com parada cardiorrespiratória, sendo reanimado por outra pessoa que estava no local. Os militares realizaram o ciclo reanimação cardiopulmonar (RCP) e ele voltou a apresentar batimentos, mas com baixa saturação de oxigênio.

O paciente foi levado até a viatura e os militares continuaram com a reanimação durante o trajeto até o hospital. Ainda segundo os bombeiros, o homem chegou à unidade de saúde com sinais vitais e a equipe médica de plantão continuou com a reanimação por cerca de mais 40 minutos. Também foram aplicadas dez doses de adrenalina, mas a vítima não resistiu.

O g1 ainda tenta contato com o local onde acontecia o jogo.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Link original da notícia: https://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/2023/09/01/funcionario-publico-morre-depois-de-sofrer-mal-subito-em-jogo-e-receber-massagem-cardiaca-por-mais-de-40-minutos.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *