Cinco anos após assassinato, família do prefeito Moisés segue sem resposta e tenta levar caso para a Polícia Federal

Cinco anos após assassinato, família do prefeito Moisés segue sem resposta e tenta levar caso para a Polícia Federal

Cinco anos após assassinato, família do prefeito Moisés segue sem resposta e tenta levar caso para a Polícia Federal

Moisés Costa da Silva, conhecido como Moisés da Sercon, foi assassinado no dia 30 de agosto de 2018, dentro da própria caminhonete em uma estrada rural, com um tiro na cabeça. São 1.825 dias sem respostas. Não se sabe o que aconteceu, quem mandou matar e quais as motivações.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirma que o crime continua sendo investigado e alega que “mais informações serão repassadas em tempo oportuno com intuito de não prejudicar o andamento das investigações”. (Veja nota completa abaixo)

O assassinato foi na rodovia que liga Miranorte a Rio dos Bois. O corpo, com marcas de tiros, estava no banco do passageiro. O celular e a carteira não foram localizados.

Em fevereiro de 2021, um homem foi preso suspeito de envolvimento no caso. Depois disso, nenhum avanço a mais foi apresentado pela polícia e o inquérito segue sem conclusão.

O irmão de Moises, Fidel Costa, segue incansável na luta por Justiça. Ele foi até Brasília (DF) para pedir apoio no Ministério da Justiça para que o caso passe a ser investigado pela Polícia Federal ou que seja feita uma força integrada.

“O caso tem tramitado, a gente tem informações, eles nos pedem informações sobre o caso e a gente tem mandado. Agora vamos de novo a Brasília, temos outra reunião. A gente está lutando para que o caso seja federalizado e poder ter um resultado”, disse o irmão.

Moisés Costa da Silva era prefeito de Miracema — Foto: Divulgação/Prefeitura de Miracema

Moisés era muito querido na cidade. O crime chocou a população, que já fez ações pedindo Justiça.

A SSP afirma que a Delegacia de Homicídios de Palmas está se esforçando para elucidar o caso que novas informações só poderiam ser passadas posteriormente para não atrapalhar as investigações. Resposta que não tem agradado a família.

“Sempre a mesma nota há cinco anos. Então, a gente sente órfão de resposta, de uma resposta clara e objetiva que trouxesse mais alívio para família e a população”, lamentou.

Polícia fez perícia no carro do prefeito — Foto: Aurora Fernandes/TV Anhanguera

O que diz a Secretaria de Segurança Pública e o Ministério Público

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO) informa que a Polícia Civil, por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Palmas, que continua empreendendo todos os esforços na investigação que envolve a morte do ex-prefeito de Miracema, Moisés Costa da Silva.

Mais informações serão repassadas em tempo oportuno com intuito de não prejudicar o andamento das investigações.

Sobre a investigação da morte de Moisés Costa, ex-prefeito de Miracema, o Ministério Público do Tocantins (MPTO) informa que está acompanhando o caso, mas o processo corre sob segredo de Justiça.

Link original da notícia: https://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/2023/08/30/cinco-anos-apos-assassinato-familia-do-prefeito-moises-segue-sem-resposta-e-tenta-levar-caso-para-a-pf.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *