Bebê de dois meses com problema cardíaco espera por cirurgia de emergência na UTI

Bebê de dois meses com problema cardíaco espera por cirurgia de emergência na UTI

Bebê de dois meses com problema cardíaco espera por cirurgia de emergência na UTI

A justiça determinou que o estado providencie a cirurgia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou pague o tratamento pela rede privada. O paciente está internado no Hospital e Maternidade Dona Regina.


Hospital Maternidade Dona Regina, em Palmas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Uma decisão da Justiça determinou que o estado providencie uma cirurgia de emergência para um bêbe com menos de dois meses de idade com problema cardíaco. O paciente está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas, onde não é realizado este tipo de procedimento.

O bebê precisa corrigir um quadro de cardiopatia congênita complexa. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), o estado ainda não foi notificado sobre a decisão e que de acordo com avaliação médica, a cirurgia só pode ser realizada após o terceiro mês de vida do paciente. (Veja a nota na íntegra abaixo).

Na determinação, a justiça pede para que o estado faça a transferência do bebê por meio de UTI aérea, para uma unidade hospitalar que realize a cirurgia pediátrica. Caso não seja possível realizar o procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o estado deverá custear o tratamento pela rede privada de saúde.

A decisão foi assinada nesta quarta-feira (6) pelo promotor de Justiça Thiago Ribeiro, após pedido do Ministério Público do Tocantins (MPTO).

Veja a nota da SES na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) informa que não foi notificada da decisão e a cirurgia da qual a referida paciente necessita faz parte dos serviços conveniados com o município de Araguaína, no Hospital Municipal Eduardo Medrado, mas segundo a avaliação da equipe executante, ela só pode ser realizada após o terceiro mês de vida, do bebê.

A SES-TO destaca que as cirurgias seguem regulares e somente em 2023, 26 famílias já foram atendidas por meio do referido convênio, o qual oferta até 10 procedimentos pediátricos e neonatais por mês, sendo oito eletivas e duas de urgência e emergência.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Link original da notícia: https://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/2023/09/07/bebe-de-dois-meses-com-problema-cardiaco-aguarda-por-cirurgia-de-emergencia-na-uti.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *