Pará decreta estado de emergência zoossanitária por causa da gripe aviária

Pará decreta estado de emergência zoossanitária por causa da gripe aviária

Pará decreta estado de emergência zoossanitária por causa da gripe aviária

O governador do estado do Pará, Helder Barbalho, declarou estado de Emergência Zoossanitária no território paraense para prevenir a Influenza Aviária H5N1 de Alta Patogenicidade (IAAP), a gripe aviária. O decreto foi publicado na segunda-feira (28) e vale por 180 dias.

O decreto prevê medidas preventivas, de controle, monitoramento e análise de risco em função da doença em aves silvestres, marinhas e domésticas para evitar a disseminação em criações de subsistência e na avicultura industrial, e consequentemente conter danos á saúde pública.

Municípios paraenses, instituições privadas, federações, associações, sindicatos, órgãos e entidades da administração estadual devem observar as orientações expedidas pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (ADEPARÁ) para prevenir a ocorrência e mitigar os danos causados pela doença.

A medida atende a orientação do Mapa sugerida no dia 20 de julho de 2023. Outros 13 estados decretaram Estado de Emergência: Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Sergipe, Piauí, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas.

O estado de emergência possibilita a mobilização de verbas da União e a articulação com outros ministérios, organizações governamentais nas esferas federal, estadual e municipal e não governamentais para que sejam aplicadas na logística, nos recursos materiais e tecnológicos.

De acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária, mesmo sem a ocorrência de casos em aves de granjas comerciais destinadas ao consumo, o Brasil já percebe os primeiros impactos comerciais.

O Japão, segundo maior destino das exportações de carne de frango brasileira, suspendeu temporariamente as compras de produtos oriundos do Espírito Santo e Santa Catarina.

A influenza aviária é uma doença de distribuição mundial, com ciclos pandêmicos ao longo dos anos, e com graves consequências ao comércio internacional de produtos avícolas. No dia 15 de maio de 2023, foi detectada pela primeira vez em território nacional, em aves silvestres, o que, de acordo com o Mapa, não compromete a condição do Brasil como país livre de IAAP para o comércio.

Assista a outras notícias do Pará:

Link original da notícia: https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2023/08/29/para-decreta-estado-de-emergencia-zoossanitaria-por-causa-da-gripe-aviaria.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *