Psicólogo é preso preventivamente após ser denunciado por vítima de estupro durante palestra no Acre

Psicólogo é preso preventivamente após ser denunciado por vítima de estupro durante palestra no Acre

Psicólogo é preso preventivamente após ser denunciado por vítima de estupro durante palestra no Acre

Um psicólogo da cidade de Feijó, interior do Acre, foi preso preventivamente na última terça-feira (5) suspeito de estuprar uma paciente durante atendimento na casa dele. O crime ocorreu em agosto e foi denunciado pela vítima durante uma palestra do Projeto “Proteja Mulher”, oferecida pelo Observatório de Violência Gênero e pelo Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público Estadual (MP-AC).

O suspeito estava na plateia quando a mulher fez a denúncia. Ela, inclusive, já tinha feito um boletim de ocorrência na delegacia da cidade contra o psicólogo. O suspeito não teve o nome divulgado e, portanto, a reportagem não conseguiu contato com a defesa dele.

A mulher tem mais de 50 anos e era atendida pelo psicólogo na rede pública da saúde municipal para ansiedade. Ela fazia acompanhamento com equipes da Telemedicina de psiquiatria e na rede municipal com o psicólogo.

No dia do crime, segundo a denúncia, a vítima teria mandado mensagem para o suspeito dizendo que estava em crise e precisava conversar com o psicólogo. Como já tinha passado o horário do expediente, o suspeito pediu para a paciente ir até a casa dele, onde tem um consultório que faz atendimentos particulares.

A reportagem apurou que o psicólogo é de Rio Branco e mora sozinho em Feijó. No dia do crime, inclusive, ele estava de viagem marcada para a capital acreana para visitar os familiares.

Atendimento em casa

O g1 apurou ainda que a vítima relatou que o suspeito fez uma massagem nela durante o atendimento. Na última terça, o Juízo da Vara Criminal da Comarca de Feijó decretou a prisão preventiva.

Antes da prisão, o servidor público chegou a ser advertido pela Secretaria de Saúde de Feijó sobre os atendimentos dos pacientes da rede pública na residência dele. Ele foi ouvido e contou sua versão dos fatos.

O secretário da Saúde Municipal, Eronildo Oliveira de Souza, confirmou que o servidor está há poucos meses na pasta e que ainda não recebeu nenhum tipo de notificação do Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC). A paciente também foi ouvida pelo secretário.

“Como foi algo que não aconteceu dentro da unidade de saúde, o mesmo foi advertido sobre ser inviável atender pacientes do SUS na própria residência. Ela também foi ouvida, orientada a procurar a delegacia se sentiu-se agredida. Não ocorreu dentro da unidade de saúde”, ressaltou.

O secretário afirmou ainda que aguarda o encaminhamento dos autos para a prefeitura para que seja aberto um procedimento administrativo para apurar a conduto do psicólogo. “A secretaria não admite esse tipo de situação, a orientação dada a todos os profissionais é que o paciente deve ser atendido no local de trabalho, que é a unidade básica de saúde”, concluiu.

Reveja os telejornais do Acre

Link original da notícia: https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2023/09/07/psicologo-e-preso-preventivamente-apos-ser-denunciado-por-vitima-de-estupro-durante-palestra-no-acre.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *