Sob os olhares azuis

Sob os olhares azuis

Sob os olhares azuis

O relevo de rostos em profunda tranquilidade, beirando um relaxamento quase apático. Se todos os olhos das figuras humanas são azuis, um espelho da tonalidade da íris do artista, o resto das telas recusa o monocromático. As cores que extravasam da obra de Nonato Oliveira abraçam as formas geométricas e despejam tons quentes, como se em todo o ambiente e em todos os personagem retratados, mesmo dominados por essa aparente paz, houvesse um clima de festejo, cheio de vida e animação.

Nonato é um desses artistas que pinta Teresina e indica uma direção, uma forma de enxergar a cidade e todas as belezas culturais que resistem entre os rios que banham a capital, que percorrem as belezas do cerrado e abraçam todo o Piauí. Cajus, carrancas, caras e cactos. Pássaros, pandeiros e pessoas de todas as idades. O religioso e o folclórico se entrelaçam aos temas retratados. As dificuldades enfrentadas pela população também estão ali, sob cada camada de tinta, sob cada tom de amarelo nos rostos das figuras humanas, representando anos de fome. Os murais de Nonato também se misturam ao cotidiano de Teresina – e alguns sofreram com isso. O mural de cerca de 100 metros de comprimento e 3 metros de altura que estava localizado nas proximidades do mercado Troca-troca foi destruído para a construção do Shopping da Cidade. As obras que sobreviveram, como o mural da Avenida Marechal Castelo Branco, por exemplo, proporcionam momentos de contemplação aos passantes e revelam a tradição da cidade e do estado.

Painel “Turismo no Piauí”, produzido em 1994, colore a fachada do Centro de Convenções de Teresina, localizado na Avenida Marechal Castelo Branco (Foto: Douglas Gomes)

[Leia mais: O Piauí inteiro em uma tela]

A vontade de compartilhar a arte de Nonato Oliveira e aproximar mais interessados ao mundo da pintura e dos murais levou o empresário Joselé Martins, idealizador da startup Caza Maker, a convidar o artista para conduzir uma oficina de pintura no HUB de Inovação e Tecnologia do Piauí, o The Hub, no último sábado (12). Unindo os traços do artista à tecnologia a laser, foram fornecidas aos inscritos placas de madeira com reproduções dos desenhos de Nonato. Ele compartilhou alguns de seus anos de experiência com os participantes, ensinando as técnicas de pintura utilizadas nas obras.

Os participantes receberam quadros de madeira com reproduções das obras de Nonato Oliveira, os quais foram pintados com a orientação do artista (Foto: Douglas Gomes/ Arte: Nonato Oliveira)

Joselé menciona que a ideia de convidar Nonato Oliveira surgiu devido à expressividade e o olhar do artista, cuja obra tem uma grande relevância cultural e uma estética muito característica, facilmente reconhecível. Unido a esse interesse, o empresário buscou uma maneira pela qual a arte de Nonato pudesse ser compartilhada com um público ainda mais amplo, principalmente entre as novas gerações. “A partir do curso oferecido pela Caza Maker, buscamos integrar a tecnologia para criar algo que possamos levar para diferentes contextos educacionais, desde escolas de ensino médio até adultos e faculdades, além de comunidades e associações. O nosso objetivo é compartilhar o conhecimento do artista e divulga-lo em um curso abrangente, uma oficina que se materialize em um produto concreto, no qual o artista e os participantes saem ganhando”. comenta.

(Foto: Regis Falcão)

A iniciativa recebeu o apoio do The Hub, que contribuiu para mais pessoas se conectarem à obra de Nonato Oliveira. O head de inovação em Governos do The Hub, Pedro Veras, fala que a oficina foi uma chance de aproveitar a potencialidade tecnológica em conjunto com a técnica de Nonato, expandindo novas visões sobre a tradição e o legado do artista. “Pra nós, do The Hub, é muito importante agregarmos nossos eventos a alguém que tem um significado para a cidade, que representa muito da nossa arte, a nossa gente, que é o Nonato Oliveira. E é importante destacar essas novas possibilidades com o uso da tecnologia que ressignifica e democratiza o acesso ao trabalho dele, com novos suportes e técnicas diferentes”, ressalta.

(Foto: Regis Falcão)

A arte produzida por Nonato Oliveira abraça um olhar sobre Teresina e o Piauí. Cada traço, cor e forma utilizados em seus murais liberam os elementos que cruzam a tradição e o cotidiano daqueles que vivem sob o nosso sol. Ao observar suas pinturas, é possível sentir a conexão entre elementos que fazem parte das histórias, tradições e  paisagens que moldam a identidade piauiense. Nonato Oliveira transformou sua arte em um espelho das vivências e sentimentos compartilhados por aqueles que chamam Teresina e o Piauí de lar. Suas pinceladas capturam a essência da alma da região. Um pouco de Nonato e do Piauí fica em cada um que encara os olhos azuis de suas obras.

Os olhos de Nonato se confundem com os dos personagens de suas pinturas –  um azul de claras profundezas (Foto: Regis Falcão)

Link original da notícia: https://oestadodopiaui.com/sob-os-olhares-azuis/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=sob-os-olhares-azuis

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *