Servidores municipais de Teresina realizam protesto e paralisação por melhorias salariais

Servidores municipais de Teresina realizam protesto e paralisação por melhorias salariais

Servidores municipais de Teresina realizam protesto e paralisação por melhorias salariais

Algumas das categorias paralisadas foram os médicos, a Guarda Municipal e servidores do Centro de Diagnóstico Dr. Raul Bacellar, também conhecido como Laboratório Raul Bacellar, situado no bairro Saci. As duas últimas se reuniram em ato diante da CMT.

O coordenador geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), Sinésio Soares, explicou ao g1 que a paralisação é uma resposta à falta de cumprimento de uma série de demandas, incluindo melhorias salariais para os servidores que ganham menos de um salário mínimo.

“São 6 mil servidores municipais que ganham vencimento abaixo de um salário mínimo, isso pra nós é um absurdo. O secretário de finanças reconheceu isso, mas não adianta só reconhecer, queremos de que maneira nós vamos atuar pra que isso seja resolvido”, afirmou.

Servidores municipais de Teresina realizam protesto e paralisação por melhorias salariais — Foto: Izabella Lima/g1

Guarda Municipal

A representante da Guarda Municipal, GCM Evangelista, destaca que a paralisação é uma forma de pressionar a Prefeitura de Teresina por melhores condições de trabalho e negociações com a administração. A representante salienta também as mudanças de carga horária e redução das horas de descanso.

Servidores municipais de Teresina realizam protesto e paralisação por melhorias salariais — Foto: Izabella Lima/g1 PI

“Salário é o que mais interessa no momento. Fora isso, a gente tem falta é de uma urgência em relação ao modo como a gente faz o serviço. Estamos em uma escala ruim. Eles mudam a escala, tiram o seu tempo de trabalho. Continuamos com a mesma carga horária, mas diminui teu tempo de serviço e perde um dia de folga. Nas escalas de 24 horas, por exemplo, que antes tinham sete horas descanso, agora só três”, pontuou.

Servidores do Laboratório Raul Bacellar

Cleide Viana, representante dos servidores do Laboratório Raul Bacellar, ressalta que estão em busca da equiparação salarial que já é assegurada por lei desde 2015, mas que não foi cumprida desde 2019. Ela afirma que estão lutando por essa equiparação e por melhores condições laboratoriais para os servidores.

“Não estamos pedindo uma lei, ela já existe. Queremos que ela seja cumprida. Nós estamos nessa reivindicação, com dois dias de paralisação de advertência e a gente espera que não chegar à extremidade que é a greve. Mas que se for preciso nós estamos preparados. A sensação é de total abandono, a gente vai na porta de um e de outro e a gente não é reconhecido, a nossa luta não é reconhecida, não é valorizada. Somente na hora de trabalhar”, disse.

Médicos

Médicos do município de Teresina informaram que devem ficar durante toda a quarta (6) com as atividades paralisadas. Durante a manhã, os profissionais estiveram reunidos na sede do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (Simepi).

A categoria pede pelo pagamento do piso da Federação Nacional dos Médicos (Fenam); concurso público para a contratação de médicos especialistas e melhores condições de trabalho.

VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube

Link original da notícia: https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2023/09/06/servidores-municipais-de-teresina-realizam-protesto-e-paralisacao-por-melhorias-salariais.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *