Recife tem programação para lembrar Dia Nacional Contra o Fumo

Recife tem programação para lembrar Dia Nacional Contra o Fumo

Recife tem programação para lembrar Dia Nacional Contra o Fumo

Nesta terça-feira (29) e quinta-feira (31), a Prefeitura do Recife promove diversas atividades gratuitas e abertas ao público em alusão ao Dia Nacional Contra o Fumo, celebrado no dia 29 de agosto. A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife realiza ações em equipamentos da Rede Municipal de Saúde e em escolas municipais cobertas pelo Programa de Saúde nas Escolas (PSE). A programação completa pode ser conferida neste link: https://bit.ly/DiaNacionalContraoFumo2023.

Entre as atividades da campanha de sensibilização sobre os malefícios do cigarro, estão sendo feitas rodas de diálogo sobre o tema, palestras para os pacientes que estejam aguardando por consulta nas unidades, distribuição de material educativo referente ao tabagismo.

Além disso, o Programa Municipal de Controle do Tabagismo (PMCT) também fará o seminário “Abordagem multidisciplinar no cuidado da pessoa tabagista”, voltado para os profissionais da Rede Municipal de Saúde. O evento acontecerá nesta quinta-feira (30), das 8h às 16h, na Escola de formação de educadores do Recife Professor Paulo Freire, na Madalena. O objetivo desta atividade é discutir temáticas relevantes quanto à prevenção, tratamento e controle do tabagismo, bem como promover a troca de experiências entre as unidades que implantaram e/ou têm interesse em implantar o PMCT.

O tabagismo é um problema de saúde pública em todo o mundo e que acarreta os mais variados efeitos no organismo. O tabaco pode ser responsável por doenças respiratórias, cardiovasculares, câncer de pulmão e outras formas de câncer. Além disso, o consumo do cigarro é um fator de risco para complicações na gravidez, como aborto espontâneo e parto prematuro, e afeta negativamente a qualidade de vida, reduzindo a capacidade de exercício físico, aumentando o risco de acidentes vasculares cerebrais e contribuindo para problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão.

“Essas ações são importantes para ampliar a visibilidade da prevenção e do controle do tabagismo, além de reforçar com população a quais são os efeitos nocivos e letais do uso do tabaco, assim como a exposição ao fumo passivo”, ressalta a responsável pela coordenação de Doenças Crônicas Não Transmissíveis do Recife, Marcela da Mata.

Tratamento – Atualmente, a Secretaria de Saúde do Recife está em fase de expansão do PMCT para outras Unidades de Saúde da Família (USF) do município. No momento, tratamento para quem fuma é disponibilizado em oito unidades da Atenção Básica do município, onde há grupos de tabagismo, além do tratamento individual, são elas: Upinha Nossa Senhora do Pilar, no Bairro do Recife; Policlínica Salomão Kelner, em Água Fria (referência para a população do Distrito Sanitário 2); USF Chão de Estrelas, na Campina do Barreto; USF Apipucos, em Apipucos; USF Joaquim Costa Carvalho, no Alto do Mandu; UBT Joaquim Cavalcante, nos Torrões (referência para a população do Distrito Sanitário 4); USF Vila de São Miguel, em Afogados; Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição. Para ter acesso ao serviço, os interessados podem procurar os locais espontaneamente, de acordo com o horário de funcionamento de cada um deles. É importante destacar que as USF atendem aos moradores das respectivas áreas adscritas.

O tratamento oferecido para parar de fumar tem duração de um ano e possui abordagem clínica individual ou em grupo, em que a necessidade de cada paciente é avaliada de acordo com a sua demanda, grau de dependência e estágio de motivação para cessar o uso do cigarro.

O ciclo, que é acompanhado por profissionais de saúde de nível superior, é formado por 16 encontros (que podem ser em grupo ou individuais) – dos quais 12 são semanais, 4 quinzenais e os demais mensais até que se complete 12 meses. Caso seja necessário, a intervenção também pode ter ajuda medicamentosa, que é fornecida integralmente pelo Ministério da Saúde.

Ainda durante o tratamento, a depender do caso, o paciente pode receber encaminhamentos para auxiliar em questões associadas ao hábito de fumar. Essa articulação é feita com equipes de Saúde Bucal, Programa Academia da Cidade, da eMulti, Saúde Mental, das Práticas Integrativas e Complementares, entre outros setores que podem agregar durante a abordagem.

“Durante o período terapêutico, ele é alertado sobre os riscos do tabagismo e os benefícios ao parar de fumar, recebe orientações sobre como enfrentar cada fase ao longo do processo, divide as experiências com outras pessoas. Tudo isso como forma de fortalecimento da sua decisão”, destaca Marcela.

DADOS – No Recife, 62.668 pessoas são cadastradas como fumantes na Atenção Primária à Saúde. Além disso, segundo dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, a frequência de adultos que fumam na população da capital pernambucana é de 12,5 % para o público masculino e 7,6 % para o feminino.

De acordo com as estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é responsável por 71% das mortes relacionadas ao câncer de pulmão, 42 % das doenças respiratórias crônicas e cerca de 10% das doenças cardiovasculares. O tabagismo é uma epidemia global, responsável por mais de oito milhões de mortes a cada ano, das quais 1,2 milhão são por tabagismo passivo.

Link original da notícia: https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2023/08/recife-realiza-programacao-para-lembrar-dia-nacional-contra-o-fumo.html

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *