Passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola

Passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola

Passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola

A plataforma do programa Desenrola Brasil foi lançada pelo governo federal. A ação foi criada para promover um mutirão de renegociação de dívidas de pessoas físicas e o objetivo é tirar pessoas da lista de negativados e retomar o potencial de consumo da população. O Jornal da Paraíba preparou um passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola

Para ter acesso às renegociações e conseguir cumprir o passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola, os devedores precisam ter cadastro na plataforma gov.br em nível ouro ou prata. Veja abaixo o passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola.

Passo 1

Para iniciar o passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola Brasil, o devedor que atende aos critérios necessários deve seguir os passos abaixo:
– Acesse o site do Desenrola em https://desenrola.gov.br/home e faça o login utilizando suas credenciais do sistema gov.br.
– É importante ter um cadastro no nível ouro ou prata para prosseguir com a renegociação de dívidas. Caso você possua um CPF associado ao nível bronze ou não esteja registrado no sistema gov.br, será necessário realizar um upgrade para o nível prata ou ouro.
– Para elevar seu nível para prata, os cidadãos devem cumprir os seguintes requisitos:

  • Realizar a validação da biometria facial por meio do aplicativo para confirmar a correspondência com a foto na Carteira de Habilitação (CNH).
  • Confirmar os dados pessoais por meio do internet banking ou realizar o login por meio de um banco credenciado (veja a lista abaixo). É importante ressaltar que o devedor deve ter seu número de telefone cadastrado no banco para receber o SMS de confirmação de acesso.
  • Validar os dados com seu usuário e senha do SIGEPE, caso seja um servidor público federal.
  • Os bancos cadastrados no sistema gov.br são: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco de Brasília, Caixa Econômica Federal, Sicoob, Santander, Itaú Unibanco, Agibank, Sicredi e Banco Mercantil do Brasil.

Passo 2

O segundo passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola começa no menu “Minhas dívidas”, onde o devedor pode visualizar todas as dívidas cadastradas no programa que são elegíveis para renegociação. Algumas dívidas podem ser pagas somente à vista, enquanto outras permitem o pagamento parcelado. As opções de pagamento para a dívida selecionada podem ser encontradas no canto direito da tela. É possível selecionar várias dívidas e renegociá-las simultaneamente.

Passo 3

Ao optar pelo pagamento parcelado, o processo de renegociação começa. Nessa etapa, o devedor terá acesso às opções de bancos que oferecem financiamento, juntamente com as condições propostas por cada um deles. O devedor também poderá escolher a data de vencimento da primeira parcela.

Passo 4

Em seguida, o devedor poderá selecionar as melhores opções de parcelamento dentro da data escolhida, como a menor parcela mensal ou o financiamento com o menor prazo. Além disso, há a opção de simular novas condições, incluindo um número personalizado de parcelas para enviar uma proposta ao credor.

Passo 5

Após escolher as condições ideais, uma tela de confirmação de dados pessoais aparecerá. É crucial verificar se todas as informações estão corretas para garantir o sucesso da renegociação.

Passo 6

A nova proposta selecionada pelo devedor será encaminhada ao banco credor. Neste ponto, o banco analisará a proposta e determinará se aceita as condições. Siga o restante do passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola para concluir.

Passo 7

Uma vez aprovada pela instituição financeira, a renegociação prossegue, e o devedor poderá escolher a forma de pagamento, que pode ser débito automático, boleto ou PIX.

Passo 8

O último passo para o devedor é ler com atenção o contrato final da renegociação proposta, que contém os termos e condições do processo de pagamento da dívida. Se tudo estiver correto e a assinatura for realizada, a contratação será concluída.

Passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola começa acessando o site do programa. Foto: Reprodução.

Etapas do Desenrola

1ª etapa

De acordo com o Ministério da Fazenda, 924 empresas se inscreveram no Desenrola. Essa foi a primeira etapa do programa.

Agora, as dívidas inscritas pelas empresas serão filtradas para checar se são débitos que podem ser incluídos no Desenrola.

2ª etapa

Após renegociar R$ 13,2 bilhões na primeira fase, o Desenrola contemplou, na segunda fase, entre os dias 25 e 27 de setembro, as empresas que ofereceram os maiores abatimentos com R$ 8 bilhões de ajuda do Fundo Garantidor de Operações (FGO), mantido pelo Tesouro Nacional.

Para saber se teve o débito contemplado na fase de renegociação, o devedor precisará ter uma conta nível ouro ou prata no Portal Gov.br. Somente com o login do portal de serviços do governo federal, o consumidor poderá ter acesso à plataforma desenvolvida para essa etapa da renegociação.

Inicialmente , 924 credores aderiram voluntariamente ao Desenrola, mas apenas 709 fizeram o processo de atualização das dívidas. Desse total, 654 participaram dos leilões. As empresas credoras estão agrupadas em nove setores: serviços financeiros; securitizadoras; varejo; energia; telecomunicações; água e saneamento; educação; micro e pequena empresa, educação.

Destinada à Faixa 1 do programa, a segunda etapa do Desenrola pretende beneficiar consumidores com o nome negativado que ganham até dois salários mínimos. Em tese, só poderão ser renegociadas dívidas de até R$ 5 mil, que representam 98% dos contratos na plataforma e somam R$ 78,9 bilhões.

3ª etapa

A terceira etapa do Desenrola também já teve início, com o lançamento da plataforma online para o refinanciamento de dívidas bancárias e de consumo de até R$ 5 mil para devedores que ganham até dois salários mínimos. É nesse momento que se coloca em prática o passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola.

Desenvolvida pela B3, a bolsa de valores brasileira, a plataforma está disponível no site www.desenrola.gov.br. Para acessá-la, o consumidor precisa ter cadastro no Portal Gov.br, com conta nível prata ou ouro e estar com os dados cadastrais atualizados. Em seguida, o devedor terá de escolher uma instituição financeira ou empresa inscrita no programa para fazer a renegociação. Em seguida, bastará selecionar o número de parcelas e efetuar o pagamento.

A página listará os credores que ofereceram os descontos por ordem de juros, do mais baixo para o mais alto. Na etapa de leilões, 654 empresas apresentaram as propostas, com o desconto médio ficando em 83% do valor original da dívida. No entanto, em alguns casos, o abatimento superou esse valor, dependendo da atividade econômica.

Os consumidores precisam ficar atentos no passo a passo para renegociar dívidas no Desenrola. A portaria do Ministério da Fazenda que regulamentou o Desenrola dá 20 dias, a partir da abertura do programa, para que as pessoas peçam a renegociação de suas dívidas. Caso o devedor não renegocie nesse intervalo, a fila anda e a oportunidade passa a outras pessoas.

Link original da notícia: https://jornaldaparaiba.com.br/economia/passo-a-passo-para-renegociar-dividas-no-desenrola/

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *