NEGÓCIOS

O encontro aconteceu no Palácio dos Leões e contou com a participação de representantes da Associação Comercial do Maranhão, secretários de Estado e representantes das entidades empresariais

Governador Brandão fala aos empresários durante reunião no Palácio dos Leões – (foto: reprodução)

Por: Redação 18 de Outubro de 2023

“É uma forma de dialogar, trocar ideias, experiências e ouvir as demandas dos empresários, para que a gente possa tomar decisões mais acertadas”, disse o governador Carlos Brandão nesta segunda-feira (16), ao término de reunião com o Conselho Empresarial do Maranhão (CEMA).

O encontro aconteceu no Palácio dos Leões, em São Luís, e contou com a participação de representantes da Associação Comercial do Maranhão (ACM), secretários de Estado e representantes das entidades empresariais.

Durante a reunião, o chefe do Poder Executivo estadual e os empreendedores debateram temas como: agilidade nos processos do agronegócio; composição da governança público-privada do Parque Tecnológico Renato Archer; segurança pública nas áreas comerciais de distritos industriais, a implantação do Terminal Portuário Ponta d’Areia – Alcântara e obras do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Maranhão – iniciativa que vai destinar R$ 93,9 bilhões de recursos federais para obras e serviços no estado.

“Eu acredito muito que um governo que dialoga, que conversa com os empresários, que participa das ações empresariais – esse governo pode acertar muito mais. Não tenho dúvidas de que foi uma reunião muito proveitosa, com várias pautas legítimas, em que haveria necessidade de o governo intervir. Por isso, estamos ajustando, atendendo aquilo que é possível, e o que não é possível no momento, vamos atender mais na frente”, explicou o governador.

O secretário de Estado de Indústria e Comércio do Maranhão (Seinc), Júnior Marreca, destacou que o alinhamento entre o poder público e a classe empresarial é essencial para a melhoria na prestação de serviços e no fortalecimento da economia local.

“A fundamentação do Cema é justamente essa: unir as políticas públicas, discutir com a classe empresarial para que a gente possa melhorar mais ainda os serviços do Estado junto à população, em parceria, claro, com a classe empresarial”, afirmou Marreca. 

Para o presidente da ACM, Cristiano Fernandes, o debate com o governador e os secretários de Estado é positivo e decisivo para o desenvolvimento estadual.

“Foram quatro horas de uma reunião bastante produtiva, dando alguns encaminhamentos para algumas propostas de solução. A ACM, com as outras entidades de classe, vem discutindo há bastante tempo com o governo do Estado. A gente entende que, com essa parceria do poder público com a iniciativa privada, tratando do desenvolvimento do nosso estado, com certeza a gente vai conseguir fortalecer ainda mais a economia local”, frisou Fernandes.

A reunião do CEMA com o governador Carlos Brandão contou com apresentações do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema); do superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Maranhão, Glauco Ferreira; do diretor superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae/MA), Albertino Leal; do chefe da Assessoria de Planejamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), coronel Jader Costa e do vice-presidente executivo da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Luís Fernando Renner.

Sobre o Cema

O Conselho Empresarial do Maranhão (Cema) foi criado por meio do decreto 30.613, de 2 de janeiro de 2015. Trata-se de um órgão que tem por finalidade debater e propor diretrizes específicas voltadas à promoção do desenvolvimento econômico do Maranhão, com a articulação das relações entre o Governo, entidades empresariais e representantes da iniciativa privada.

No mês de outubro do ano passado, o Conselho foi reativado pelo governador Carlos Brandão, após o período crítico da pandemia da Covid-19.