Presidente da Cruz Vermelha no Brasil é afastado temporariamente para investigações

Presidente da Cruz Vermelha no Brasil é afastado temporariamente para investigações

Presidente da Cruz Vermelha no Brasil é afastado temporariamente para investigações

O presidente da Cruz Vermelha, Júlio Cals de Alencar, foi afastado temporariamente do cargo para investigações de abusos e irregularidades na gestão do órgão. A decisão liminar foi proferida na última segunda-feira (5) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDF).

O presidente da entidade é jornalista e nascido em Fortaleza. Ele se tornou presidente da filial do Ceará em 2013 e, dois anos depois, da regional Nordeste. Em 2016, o jornalista cearense virou presidente nacional. O Sistema Verdes Mares, afiliado da Rede Globo no Ceará, tentou contato com Júlio, e aguarda resposta.

Ele havia sido afastado em julho pela Comissão de Ética da Cruz Vermelha Brasileira, devido a supostos abusos, irregularidades e práticas ilícitas.

Júlio recorreu da decisão do TJDF, que foi derrubada pelo Juízo da 4ª Vara Cível de Brasília. No entanto, filiais de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais entraram com recurso solicitando a permanência da decisão — o que foi acatado pelo desembargador Alfeu Machado, do TJDF. A princípio, o afastamento deve durar 60 dias.

Em comunicado, a Cruz Vermelha Brasileira afirmou que o departamento jurídico está acompanhando os fatos e se pronunciará ao término do processo.

Veja mais notícias do Ceará no g1 em 1 Minuto

Link original da notícia: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2023/09/07/presidente-da-cruz-vermelha-no-brasil-e-afastado-temporariamente-para-investigacoes.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *