Bispo diz em carta que foi ameaçado de morte por familiares de jovem que morreu meses após deixar seminário, no Ceará

Bispo diz em carta que foi ameaçado de morte por familiares de jovem que morreu meses após deixar seminário, no Ceará

Bispo diz em carta que foi ameaçado de morte por familiares de jovem que morreu meses após deixar seminário, no Ceará

‘Temos sido injustamente responsabilizados, por familiares, pela morte trágica (suicídio) de um jovem que esteve conosco por tão somente quatro meses em nossa Casa Vocacional em Crateús. O fato ocorreu em sua casa, seis meses depois de ter deixado a Comunidade Vocacional’.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública afirma que a Polícia Civil investiga a denúncia de ameaça contra os líderes religiosos. De acordo com dom Ailton Menegussi, as ameaças começaram há dez meses. Um Boletim de Ocorrência (B.O) foi registrado.

Segundo o Padre Géu, pároco da comunidade que trouxe a primeira denúncia à tona durante missa em 15 de outubro, o bispo, e os outros quatro sacerdotes da região, não frequentaram a comunidade durante o ano por conta das supostas ameaças.

“Todos vocês já perceberam que esse ano, Dom Ailton não veio à Tauá, em nenhuma ocasião e queria também estar conosco nessa hora da festa. Não é novidade para a cidade e para o município, porque esta conversa é encontrada em toda esquina. Dom Ailton não vem à Tauá este ano, porque está ameaçado de morte aqui”, afirmou o padre durante o encerramento da Festa de Nossa Senhora do Rosário.

Mensagem foi dita pelo padre Géu da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Tauá. — Foto: Reprodução

Ainda na carta, dom Ailton Menegussi disse que ele e os colegas ofereceram recursos para que o jovem pudesse se recuperar, como ‘remédios, psicoterapia e despesa com deslocamento’.

‘Constatando que o mesmo não estava se sentindo bem no processo e que este caminho lhe era, no momento, mais exigente do que ele poderia responder, decidiu-se pelo desligameto do jovem da Comunidade Vocacional’, escreveu o bispo.

Prefeitura repudia o crime

Por meio de nota divulgada em seu perfil oficial do Instagram, a prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, repudiou as ameças aos religiosos.

“Como prefeita de Tauá e cristã da Igreja Católica registro a minha inguinação pelas injustas ameaças feitas contra a vida do Bispo D. Ailton, da Diocese Crateús, e aos Padres Talles, Elton, Neto e Damásio, e, ao mesmo tempo, presto a mais absoluta solidariedade aos mesmos. Esperamos que a Justiça seja feita para ser combatido esses atos de extrema insensatez”, afirmou a gestora municipal.

Assista aos vídeos mais vistos do Ceará:

Link original da notícia: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2023/10/17/bispo-diz-em-carta-que-foi-ameacado-de-morte-por-familiares-de-jovem-que-morreu-meses-apos-deixar-seminario-no-ceara.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *