Incêndio destrói vegetação em Terra Indígena de MT e causa prejuízos à saúde com fumaça há mais de uma semana

Incêndio destrói vegetação em Terra Indígena de MT e causa prejuízos à saúde com fumaça há mais de uma semana

Incêndio destrói vegetação em Terra Indígena de MT e causa prejuízos à saúde com fumaça há mais de uma semana

Os bombeiros montaram vários aceiros para segurar o avanço do fogo. Ninguém ficou ferido.


Fogo atinge área de Terra Indígena em MT há mais de uma semana — Foto: Arquivo pessoal

Um incêndio atingiu a Terra Indígena Teresa Cristina, em Santo Antônio do Leverger, a 35 km de Cuiabá, há mais de uma semana e destruiu 50% da vegetação do território, incluindo ervas medicinais. Os bombeiros montaram vários aceiros para conter o avanço do fogo e ninguém ficou ferido.

Ao g1, a moradora Araru Eimijerago, que atua como técnica de enfermagem na Aldeia Piegaba do povo Bororo, contou que a fumaça tem causado prejuízos à saúde de crianças e idosos na comunidade.

“Nossa natureza, animais, mananciais e nossas ervas medicinais tradicionais, nossas frutas do cerrado, cajuzinhos, entre outos. É uma tristeza. É muita fumaça que prejudica a saúde de crianças e idosos. Precisamos de ajuda, nem os bombeiros estão conseguindo conter os focos por causa da mata fechada”, afirmou.

A moradora ainda disse que tem cozinhado para os bombeiros com a própria comida de casa.

A guarnição militar informou, em nota, que mantém duas equipes no local para combater as chamas desde que foi acionada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos (Ibama).

O Batalhão de Emergências Ambientais monitora o incêndio com satélites para orientar as equipes em campo.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Link original da notícia: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2023/09/03/incendio-destroi-ervas-medicinais-em-terra-indigena-de-mt-e-causa-prejuizos-a-saude-com-fumaca-ha-mais-de-uma-semana.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *