Mãe de jovem que estava desaparecida há mais de 1 ano desabafa após corpo da filha ser identificado e suspeitos serem presos: ‘Todo dia eu a esperava’

Mãe de jovem que estava desaparecida há mais de 1 ano desabafa após corpo da filha ser identificado e suspeitos serem presos: ‘Todo dia eu a esperava’

Mãe de jovem que estava desaparecida há mais de 1 ano desabafa após corpo da filha ser identificado e suspeitos serem presos: ‘Todo dia eu a esperava’

Fabricia da Silva Pereira recebeu a confirmação da morte da filha nesta sexta-feira (1°). A ossada foi encontrada em uma mata em dezembro do ano passado.


Fabrícia da Silva ao lado da filha Alícia Marques, que desapareceu, em Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Arquivo pessoal/Fabrícia da Silva

A diarista Fabricia da Silva Pereira, de 41 anos, mãe da jovem Alícia Marques, de 18, desabafou após a polícia confirmar a morte da filha dela na manhã desta sexta-feira (1°). Os suspeitos foram presos. A ossada foi encontrada em uma mata em dezembro do ano passado, no Jardim Alto Paraíso, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. A estudante desapareceu no dia 12 de fevereiro de 2022.

Segundo a mãe, ela recebeu a confirmação com um misto de tristeza e alívio, porque ainda tinha esperança de encontrar a filha com vida, mas ao mesmo tempo percebe que a Justiça está sendo feita.

Todo dia eu esperava com o portão aberto pra esperar ela chegar. Nunca imaginei que eu ia encontrar ela do jeito que encontrei”, desabafa Fabricia.

De acordo com o delegado Fabrício Flávio Rodrigues, responsável pelo caso, a investigação é bem complexa e a principal motivação apontada seria dívida de drogas. Além disso, dois suspeitos foram presos ao decorrer das investigações.

O crime foi premeditado e orquestrado pelos autores. Nós hoje buscamos dar um alento a essa família, a mãe aguardou pela filha por 1 ano e 7 meses”, afirmou o delegado.

A confirmação do DNA foi realizada nos últimos 40 dias, quando o caso passou a estar sob os cuidados da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC). Segundo o delegado, o crime ocorreu no mesmo dia do desaparecimento. A Polícia Civil informou que o laudo com a causa da morte deverá ser divulgado na próxima semana.

Dia do desaparecimento

Segundo a diarista Fabricia da Silva Pereira, mãe de Alícia, a filha saiu de casa no dia 12 de fevereiro do ano passado, que fica no Jardim Helvécia, e desde então não foi mais vista. A jovem não informou para onde estava indo, mas a mãe disse que ela sempre voltava para casa no dia seguinte após sair e nunca fez algo parecido.

À época, Fabricia relatou que a filha não tinha inimigos e que acreditava que alguém tenha a feito mal por ela ser transsexual.

Alícia Marques, de 18 anos, desapareceu em Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Fabrícia da Silva

VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Link original da notícia: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2023/09/01/mae-de-jovem-que-estava-desaparecida-ha-mais-de-1-ano-desabafa-apos-corpo-da-filha-ser-identificado-e-suspeitos-serem-presos-todo-dia-eu-a-esperava.ghtml

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *